quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Bratislava

Muita gente, ao saber que eu estava expondo na Bratislava, se surpreendeu e quis saber aonde ficava. Pois bem, vou aproveitar para mostrar algumas fotos e falar um pouco da cidade. Bratislava existe desde, pelo menos, o ano de 1500, tornando-se uma das capitais mais recentes da Europa. Depois da desagregação da Checoslováquia(1993), nasceu a Eslováquia, país soberano que a escolheu para capital. Mas, essa pequena cidade com pouco mais que 500 mil habitantes, já foi capital do Reino da Hungria no ano de 1536, período em que viveu uma nova era de crescimento cultural e econômico. A cidade se tornou sede da coroação dos reis, arcebispos (1543), a nobreza e todas as principais organizações e escritórios. Entre 1536 e 1830, onze reis e rainhas foram coroados na Catedral de São Martin. Só para que vocês possam se localizar, a Bratislava encontram-se a 56km de Viena e a 179km de Budapeste, capital da Hungria. A fronteira com a República Checa, por sua vez, pode ser alcançada a menos de 60 km a partir da saída norte da capital, já de Praga está a apenas 292km.
Conta com três universidades que reunem 60 mil alunos universitários que contribuem de maneira significativa com a atmosfera viva e animada nas ruas e praças da cidade antiga.

O marco zero, de onde pode ser visto a distância dali,  para várias cidades do mundo.

As estreitas ruas medievais do centro antigo, uma viagem no tempo.

O castelo de Bratislava é um monumento dominante na capital eslovaca, encontra-se sobre uma colina, no ponto mais alto da cidade. No castelo pode ser visto uma coleção permanente sobre a história da Eslováquia. A primeira referência escrita sobre a cidade aparece nos anais da Salzburg de 907 associados com uma batalha entre os bávaros e húngaros. A colina do castelo foi povoada já no final da Idade da Pedra e seus primeiros habitantes conhecidos foram os celtas, que fundaram um povoado fortificado aqui chamado de "oppidum."

O telhado de cobre bulbosa da elegante " Torre Miguel " é um dos símbolos de Bratislava. O teto original da torre gótica, construída em meados do século XIV, foi modificado entre 1753 e 1758 para o seu atual estilo barroco.

Praça Hlavné námestie

Apesar de herdar a altivez tradicional nos eslavos, a cidade é modesta e provinciana.
Ao passear pelas suas ruas, não diria o viajante que foi provisoriamente (durante três séculos, desde 1541 a 1830, após a ocupação de Budapeste pelos turcos) a capital da Hungria e que na modesta, embora elegante catedral de São Martinho, foram coroados 9 dos reis e 8 das rainhas húngaras.

Praça Hlavné námestie

Essas estátuas de bronze, são várias espalhadas por lugares e posições inusitadas, não representam ninguém especificamente, mas acho que simbolizam o clima amigável e receptivo da cidade, como
também para marcam e deixam vivo na lembrança do povo o ataque do exército de Napoleão à cidade. As estátuas são uma marca popular na cidade. 


Bratislava tem um pouquinho de três mundos numa miniatura. Embora já tenha sido capital do Reino da Hungria e, posteriormente, anexada ao Império Austro-Húngaro, o sangue de Bratislava é eslavo. Os eslovacos são parentes dos morávios, que ficaram do outro lado da fronteira com os tchecos. Tchecos e eslovacos dividiam o mesmo país até 1993, então é natural esperar que Bratislava guarde mais semelhanças justamente com Praga ainda que seja a mais distante das três capitais.





Bratislava não exibe a suntuosidade de Viena, mas percebemos a simpatia dos vizinhos húngaros e seu bares e cafés são mais charmosos que os da capital austríaca.

Já participando do MCE( Mercado Comum Europeu) a moeda da Bratislava é o Euro.


Mausoleo Chatam Sofe
Este monumento leva o nome do influente rabino-chefe da Pressburg, Moshe Schreiber, também conhecido como o Sofer Chatam. Foi uma das figuras mais importantes do judaísmo europeu do século XIX. Seu túmulo, junto com outras 22 pessoas, é tudo o que resta de um cemitério judeu do século XVII, foi destruído em 1943.

 Slovenské Národné Divadlo (Teatro Nacional Eslovaco)
Bratislava é, justamente, considerada uma cidade musical. No passado, gigantes da música como Mozart, Haydin, Beethoven, entre outos, compunham e atuavam por lá. Atualmente, são mundialmente reconhecidos o ballet e a opera do Teatro Nacional Eslovaco. Além da música e da opera, Bratislava tem mais de 20 galerias onde se pode contemplar exposições permanentes de arte clássica, moderna e muitas outras exposições temporárias.


Os cartazes falam de uma campanha intitulada NOTA BENE. As fotos são de "sem tetos" segurando um jornal, que trata da vida deles próprios, e de como as campanha de reintegração à sociedade funcionam. É um programa do governo que procura resgatar a cidadania e dignidade dessa população carente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário